agosto 25, 2020

Por Zita Ribeiro Gadelha Psicóloga Perinatal (Instituto MaterOnline) CRP: 11/09722

O pré natal psicológico que está sendo difundindo como prática de atendimento psicológico a gestante e familiares visando assim uma maior humanização do processo gestacional e do parto.

A gravidez pode ser sobrecarregada por muitos transtornos do humor, em particular pela depressão. Ao contrário do esperado, a literatura e a prática com gestantes e puérperas nos mostram que a maioria das mulheres, sobretudo as de classe média e baixa, encontra na vivência da maternidade algum nível de sofrimento psíquico, físico e social no período pré e pós-parto.

Normalmente, nessas fases, observa-se nas mães uma vivência relativamente contínua de tristeza ou de diminuição da capacidade de sentir prazer (Santos, 2001), a qual poderá ser transitória ou irá se tornar crônica caso não sejam assistidas adequadamente. Esse conhecimento segue no sentido contrário ao de uma crença popular amplamente difundida de que a gravidez é um período de alegria para todas as mulheres (Zinga e col., 2005; Maushart, 2006; Arrais e Azevedo, 2006; Tostes, 2012).

Complementar ao pré-natal tradicional, tem caráter psicoterapêutico e oferece apoio emocional, discute soluções para demandas que podem surgir no período gravídico-puerperal, como aquelas relacionadas aos mitos da maternidade, à sua idealização, à possibilidade da perda do feto ou bebê, à gestação de risco, à malformação fetal, ao medo do parto e da dor, aos transtornos psicossomáticos, aos transtornos depressivos e de ansiedade, às mudanças de papéis familiares e sociais, às alterações na libido, ao conflito conjugal, ao ciúme dos outros filhos, ao planejamento familiar, além de sensibilizar a gestante quanto à importância do plano de parto e do acompanhante durante o trabalho de parto e parto (Cabral et al., 2012)

Concluímos que o pré-natal psicológico é um método complementar que atua como fator de proteção para a prevenção de possíveis transtornos da gestação.

Referências
CABRAL, D.S.R.;MARTINS, M.H.F.;ARRAIS, A.R.Grupo de pré-natal
psicológico: avaliação de programa de intervenção junto a gestantes. Encontro Revista de Psicologia, Valinhos, v.15,n.22,p.53-76,2012
ZINGA, D.etal.DPP: sabemos os risco , mas podemos preveni-la? Revista Brasileira
de Psiquiatria, São Paulo v.27,p.556-564,2005.Suplemento2. 
{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}