dezembro 8, 2021

CARINE MELO OLIVEIRA CRP04/57390

A orientação parental é uma possibilidade de atuação do psicólogo perinatal e da parentalidade, pois contribui para uma construção familiar saudável colaborando para saúde mental das mães e seus filhos na primeira infância.  

Para isso é importante que o psicólogo tenha conhecimento dos comportamentos esperados para cada fase da criança e os comportamentos que podem apontar alterações comportamentais, que podem estar relacionadas às práticas educativas parentais no qual ela está sendo exposta. Desta forma o psicólogo ao ouvir o relato e queixa dos pais com atenção consegue identificar o que está relacionado ao neurodesenvolvimento da criança o que os pais podem mudar para contribuir e promover uma redução dos comportamentos queixados.

Ex.: É esperado que uma criança entre 2 e 3 anos de idade faça “birras”, porém quando as “birras” estão em excesso indica que pode haver alguma dificuldade acontecendo no ambiente familiar, que pode estar relacionada a práticas educativas parentais negativas.

Ao observar a fala dos pais, o psicólogo pode identificar os padrões de comportamento dos pais e o estilo parental com perguntas como: Quando seu filho faz x o que você faz? E ao analisar o estilo parental pode sugerir práticas educativas positivas que buscam lidar com os desafios de comportamentos de forma saudável e respeitosa.

Ao dar algumas alternativas para os momentos desafiadores o psicólogo pode ajudar a mãe que está em sofrimento a criar um ambiente mais leve, proporcionando uma melhora significativa na saúde mental materna. Ao ter um ambiente mais tranquilo com os filhos, contribui-se para a diminuição do estresse materno, visto que a função materna pode estar gerando dificuldades em se conectar com a maternidade e lidar com a criação dos filhos.

Quanto mais a mãe consegue se conectar com o filho e com a maternidade, maior chance de ela conseguir ter práticas parentais positivas na criação dos filhos diminuindo a tensão no ambiente familiar. É importante estar atendo a história dessa mãe e sua parentalidade, assim como suas dificuldades, buscando mostrar um caminho possível para uma maternidade consciente e autêntica, trabalhando as questões relacionadas à sua própria história e assim conseguir ajudar a diminuir os fatores estressores contribuindo para a saúde mental da mãe e durante esse processo munir a mãe de ferramentas e estratégias parentais que possam ajudá-la na lida com os filhos no dia-a-dia.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}