maio 11, 2022

Por Profª. Pós-Drª. Rafaela de Almeida Schiavo CRP/0693353

A rede de apoio são as pessoas que o casal no pós-parto podem contar e são considerados fator de proteção contra alterações emocionais significativas, como ansiedade, stress e depressão no pós-parto. 

Ao atender mulheres no pós-parto que estão apresentando sintomas de DEPRESSÃO, por exemplo, é comum identificar que ou a mulher não tem Rede de Apoio, ou esta é falha.

Pessoas ao entorno dos recém-pais que estão DESPREPARADOS para ser as figuras de apoio podem ser infelizmente potenciais geradores de risco para o adoecimento psíquico da mulher no pós-parto.

O pai não é rede de apoio embora muitas pessoas confundam esse papel. A atividade paterna a desempenhar é clara, a de ser pai. O pai não ajuda a mãe, ele é tão RESPONSÁVEL pelos cuidados e necessidades do bebê quanto a mãe. 

A PSICÓLOGA tem papel importante na orientação a Rede de Apoio, levando informações sobre como ser de fato uma rede de apoio ao casal. E muitos amigos  e familiares estão dispostos a receber essa orientação.

Amigos e familiares, erram querendo acertar, eles não apresentam comportamentos inadequados propositalmente, mas agem dessa forma por falta de orientação.

Portanto, precisamos de Psicólogos Perinatais que voltem sua atuação para atender e orientar a rede de apoio do casal. Não devemos atender somente o casal já com as alterações emocionais significativas instaladas, mas podemos atuar na prevenção e uma das possíveis ações para prevenção é essa, orientar a rede de apoio.

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}