outubro 13, 2021

Por Profª. Pós-Drª. Rafaela de Almeida Schiavo CRP/0693353

A gestação é considerada o período de maior potencialidade para o aparecimento de crises na vida da mulher devido a maior VULNERABILIDADE do organismo para desencadear alterações emocionais significativas ou até mesmo transtornos mentais. Considerando esse fato e a importância da atuação do psicólogo perinatal, às vezes surgem dúvidas de como iniciar os atendimentos com este público, como conduzir e atuar com grandes demandas como em Unidades Básicas de Saúde.

O primeiro passo é a ENTREVISTA DE TRIAGEM, com as gestantes que frequentam o serviço público de saúde. A triagem pode ser realizada de forma individual ou em grupo. Existe um instrumento chamado Triagem Psicológica para Aplicação em Gestantes – TPAG, que permite identificar as principais queixas e pode ser aplicado tanto individualmente quanto em grupos.

Pelo alto número da demanda que recorrem ao serviço público de saúde é recomendado que o psicólogo perinatal realize atendimento grupal. O Atendimento com grupos de gestantes deve seguir um padrão de dia e horário para acontecer os encontros com cada Grupo.

É recomendado utilizar no primeiro encontro algum INSTRUMENTO que avalie a saúde emocional da gestante, para ter uma noção do grupo. Aquelas que indicarem alterações emocionais significativas, provavelmente precisarão de um cuidado especial e cada psicólogo avaliará se será necessário atendimento individual, psicoterapia grupal ou encaminhamento para centro de referência em saúde mental.

Aquelas que não pontuarem para alterações emocionais significativas, poderão compor Grupos Homogêneos para receber orientações importantes, a fim de prevenir o adoecimento mental. É possível com esse grupo usar a técnica do Pré-natal Psicológico.

Até pouco tempo atrás não havia instrumentos próprios para rastrear alterações emocionais no público de gestantes, mas hoje podemos contar com a Escala de Depressão Pós-parto de Edimburgh – EPDS e o Instrumento de Rastreio de Sintomas de Ansiedade Gestacional – IRSAG.

As USBs são excelentes espaços para a realização de grupos de atenção psicológica às gestantes, a fim de promover discussões sobre temas acerca da gestação, parto, amamentação, desenvolvimento e outros, preparando espaço para as mulheres falarem sobre dúvidas, desabafos, medos e desejos em relação a maternidade. Um espaço de escuta, acolhimento, conhecimento, orientação e trocas de experiência gerando benefícios para toda uma vida.

Referências

FIGUEIRA, Patrícia et al. Escala de Depressão Pós-natal de Edimburgo para triagem no sistema público de saúde. Revista de Saúde Pública, v. 43, p. 79-84, 2009.

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}