0 Comments

dezembro 11, 2020

Texto por Bruna Dantas – CRP 08/22545 – Aluna Materonline

O luto é um processo natural a partir de uma perda, não envolve apenas a morte, mas também as perdas de algo desejado ou esperado, como desejar um filho de um certo sexo e ser revelado sexo oposto. As pessoas reagem de forma diferente ao processo de luto.

O luto perinatal não é um tipo de luto esperado dentro do ciclo do desenvolvimento humano, e supõe uma possível crise inesperada que o indivíduo não está preparado para passar. Pois, dentro do desenvolvimento pensamos em crises que são possíveis e esperadas, como a adolescência, o casamento, a gestação, a menopausa momentos esses que nos levam a adaptar a uma nova realidade.

Já as crises imprevisíveis como a perda de um filho que a família planejou, idealizou e desejou coloca o indivíduo em uma posição vulnerável e pode ser que desencadeie traumas, uma vez que o nascimento nos remete a sonhos, a felicidades e fala sobre tudo de vida.

É importante o acolhimento dessas famílias quando necessário, pois cada uma reagirá ao luto conforme suas particularidades e recursos. Em alguns casos para que tenha um manejo e assistência adequada, pode ser necessário o acolhimento e o psicólogo junto à equipe pode acolher e dar lugar a esta família e seu luto, uma vez que este afeta todo o sistema familiar.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}