julho 28, 2022

Por Profª. Pós-Drª. Rafaela de Almeida Schiavo 

Os nove meses de gestação humana são divididos em três trimestres com características e abordagens de desenvolvimento próprias. O segundo trimestre gestacional é considerado o mais tranquilo dos três trimestres.

Neste momento do segundo trimestre gestacional a gestante já apresenta menos ambivalência por sua gravidez, começa a sentir o movimento fetal, sua barriga começa a crescer e fica em evidência. Neste momento também os “sintomas” como sonolência, enjoo, cólicas, o medo do aborto espontâneo até o terceiro mês, entre outros já diminuíram ou sumiram, o que dá maior tranquilidade a grávida.

Ela já começa a se sentir grávida:

Neste momento também, a maioria das pessoas já sabe a respeito da gravidez, então a gestante começa a receber reforço social pela sua condição de grávida, não é raro que ela receba mimos e que sua gestação seja sempre o foco das conversas com as amigas e parentes. Mas também pode sentir preconceito no ambiente de trabalho. A gestante no segundo trimestre gestacional sente-se mais à vontade também para usufruir de seus diretos em filas, estacionamentos, entre outros de seu direito.

O bebê já se torna conhecido:

Um evento que também ocorre neste período é o sentir o movimento fetal, tal fato proporciona uma emoção muito especial nas gestantes, fazendo com que o vínculo entre mãe e feto comece a ser fortalecido. Há também neste momento o conhecimento do sexo do bebê, que contribuirá ainda mais para esta vinculação, pois, o bebê desconhecido se torna mais conhecido para a gestante/casal grávido. Tal fato possibilita pensar em um nome, roupas e decorações para o quarto, desta forma, o bebê vai se tornando cada vez mais presente como membro da família.

Mas para muitas ele ainda é desconhecido:

Entretanto, há também gestantes que descobrem sua gravidez no segundo trimestre, desta forma, há grandes possibilidades de alta ansiedade neste momento em vez de tranquilidade. Há também aquelas que não desejaram a gravidez e podem ainda não estar satisfeitas com a ideia de que estão grávidas e o adoecimento mental pode ocorrer devido a este fato, ou ainda há outros fatores como, o sexo do bebê não corresponder ao que a gestante desejava.

Importância do acompanhamento psicológico durante o período gestacional:

Se a grávida tem histórico de transtorno mental é possível também que no segundo trimestre ela comece a dar indicativos que a doença pode se manifestar novamente, portanto, parceiros, familiares e amigos devem ficar atentos aos comportamentos da gestante, se ela demonstrar comportamentos muito diferentes ao que geralmente ela apresenta, vale a pena uma conversar com ela para agendar um acompanhamento psicológico, de preferência com profissional especializado nesta área como é o psicólogo perinatal. Além do pré-natal médico, é importante que toda gestante também possa ter o seu pré-natal psicológico evitando, portanto, o adoecimento psíquico na gestação e no pós-parto.

Afinal, o que é a PSICOLOGIA PERINATAL

– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

🟣 PSICOLOGIA PERINATAL é uma área nova da psicologia no Brasil que estuda tudo que está em volta do nascimento como: planejamento familiar, gestação, o pós-parto (não apenas o pós-parto imediato, mas um período que vai do nascimento  até os dois anos de vida do bebê), luto materno, luto por perda fetal, orientação de amamentação, adoção, reprodução assistida, desenvolvimento infantil, práticas educativas parentais.

São muitos os nomes dados para esta área da psicologia como psicologia da maternidade, psicologia da gravidez, parto e puerpério, psicologia obstétrica, psicologia do ciclo grávido puerperal, eu gosto de chamar de Psicologia Perinatal.

CLIQUE AQUI E CONHEÇA OS CURSOS DO INSTITUTO MATEROLNINE

– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}