maio 2, 2022

Por Profª. Pós-Drª. Rafaela de Almeida Schiavo CRP/0693353

A rede de apoio tem uma forma correta de funcionar para amparar pais que perderam o bebê. Geralmente essa rede é formada por amigos próximos e familiares como tios e avós, entretanto é uma rede que também está em luto e precisa de apoio. As pessoas têm pouco preparo para lidar com o sofrimento do outro, é COMUM ouvirmos pessoas orientarem outras a não chorar e nem se entristecerem. O psicólogo pode orientar a REDE DE APOIO no que não fazer ao casal enlutado, pois há frases comuns que não devem ser ditas. No luto o que importa é o ACOLHIMENTO, o apoio e quando não houver palavras a dizer então oferecer um abraço ou atos de serviço como levar comida, se colocar à disposição para ouvir, permitindo o choro, aguentando a angústia do momento e não se prendendo ao não chorar na frente dos pais, mas se permitir sentir e viver esse momento com eles como um ser humano que também está sofrendo com o luto.

Muitas vezes acreditamos que a palavra LUTO significa a perda de alguém, mas o luto também é a perda de algo. No luto a mulher pode perder a sua identidade social materna, uma má notícia de intercorrência na gestação, como, anomalias e síndromes que rompem com a ideai do bebê idealizado, o luto do sexo do bebê e outros. Ao falarmos de luto perinatal vai para além da morte do bebê, mas se perde muitas coisas e SIGNIFICADOS ao longo desse processo de gestação, parto e pós-parto. Pode haver luto no parto não da morte do bebê mas da morte do parto desejado e que assim como nos demais lutos pode levar a alterações emocionais significativas.

Há pessoas com boa vontade para ajudar o casal, mas que muitas vezes se colocam à disposição da forma errada, ou seja, a rede que deveria ser apoio acaba por dizer e orientar coisas que podem gerar medo, insegurança ou desespero nos pais. Também pode ser uma forma de desapoio o desaprovar da forma como os pais conduzem as situações, o que acaba sendo mais fator de risco para adoecimento mental do que apoio. O psicólogo PODE e DEVE orientar a rede de apoio do casal oferecendo a possibilidade para quem tiver interesse em como ser verdadeiramente apoio da forma CORRETA.

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}