janeiro 22, 2021

Sobre a saúde mental de mães adolescentes, é importante saber primeiro de tudo que as pesquisas apontam, tanto de mães adultas como de mães adolescentes, como preocupantes em nosso país. Mães adolescentes e adultas apresentam alterações emocionais significativas, todas precisam de nossa atenção profissional.


A maioria das gestações na adolescência não são planejadas, no entanto, existe uma pequena porcentagem de gestações planejadas na adolescência. Logo, precisamos ficar atentos e respeitar isso. Como a maioria das adolescentes não planejam a gestação, isso pode trazer uma preocupação excessiva, e pode acabar gerando estresse, ansiedade ou depressão devido ao medo de contar para os pais que está grávida, à discriminação que ela vai enfrentar por conta da sociedade, enfim, tudo isso faz com que ela fique mais vulnerável as alterações emocionais.

A adolescente, devido ao medo de contar sobre sua gestação ao parceiro e aos pais, pode acabar demorando para iniciar sua consulta pré-natal e demorando para fazer o pré-natal, haverá outras dificuldades que vão trazer riscos para uma gravidez na adolescência.

É importante lembrar que a adolescência por si só, já é uma fase de risco para sintomas de depressão. Agora imagine quando dois períodos potenciais de crise se encontram, ou seja, ser adolescente é potencial de risco para depressão e estar grávida também, desta forma, gravidez + estar na adolescência = chances de apresentar sintomas de depressão. 

No entanto, é preciso lembrar que mesmo que adolescentes apresentem mais alterações emocionais que adultas, a prevalência ainda é muito semelhante. 21% das adultas apresentam sintomas de depressão e 28% das adolescentes apresentam sintomas.

Portanto, nós psicólogos precisamos dar atenção sim para gestantes adolescentes sem nos esquecermos das adultas!

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}