Textos de minha autoria referente à Psicologia Perinatal

Psicologia Perinatal

Área de atuação do psicólogo: psicologia perinatal

A psicologia perinatal estuda os fenômenos psíquicos que ocorrem na gravidez, parto e puerpério (pós-parto). Além destes temas faz parte do trabalho deste profissional, também conhecer os fenômenos da adoção, luto materno, abortamento, relação mãe/pai/bebê, apego, práticas educativas parentais, desenvolvimento infantil entre outros. Esta área de atuação ainda é recente em nosso país, existindo poucos...

Ler
Primeiro Trimestre

O primeiro trimestre gestacional: psicologia perinatal

Uma gestação dura 40 semanas e este tempo é dividido em três trimestres, cada um com sua característica psicológica. O tema que será abordado aqui é referente ao Primeiro Trimestre de gestação. Este primeiro trimestre envolve geralmente o conhecimento de que...

Ler
Segundo trimestre

O segundo trimestre gestacional: psicologia perinatal

O segundo trimestre gestacional é considerado o mais tranquilo dos três trimestres. Neste momento a gestante já apresenta menos ambivalência por sua gravidez, começa a sentir o movimento fetal, sua barriga começa a crescer e ficar em evidencia. Neste momento também os “sintomas” como sonolência, enjoo...

Ler
Terceiro trimestre

O Terceiro Trimestre: Psicologia Perinatal

Nos artigos anteriores você conheceu o sobre primeiro e segundo trimestre gestacional, finalmente falaremos um pouco a respeito do terceiro e ultimo trimestre. Esses últimos três meses da gestação são considerados os de maior ansiedade gestacional, principalmente por causa dos...

Ler
Presença de sintomas

Presença de Sintomas de Depressão e Ansiedade durante a Gestação

A gestação é um período de muitas transformações físicas, psíquicas e sociais na vida da mulher/casal/família. Para a maioria das pessoas, o estar na condição de grávida, é entendido como um momento mágico, especial e feliz, entretanto nem sempre esse momento é vivenciado...

Ler
Principais motivos de alterações emocionais

Um dos principais motivos de alterações emocionais no segundo trimestre gestacional é a descoberta do sexo do bebê

A Um dos desejos mais frequente de gestantes/casal grávido e seus familiares é conhecer o sexo do bebê. Muito tempo antes da invenção do ultrassom, a humanidade já se preocupava em...

Ler
Terceiro trimestre

O pai no pós-parto que ainda é negligenciado pelos psicólogos

Dificilmente voltamos nossa atenção ao homem que está vivenciando também o estresse do pós-parto. Como em nossa cultura os cuidados com o bebê são vistos como exclusivos da mãe, muitas vezes ou porque não dizer na maioria das vezes, esquecemos de incluir o pai ...

Ler
Presença de sintomas

A verdade que liberta

A maioria das pessoas têm segredos que guardam as sete chaves, alguns segredos incomodam o dia-a-dia da pessoa que tem que conviver com ele, há segredos que as pessoas já aprenderam a conviver com eles e ainda há os segredos que são apenas segredos. Existem famílias que escondem a história de um de seus membros, como por exemplo, não contam à seu filho...

Ler
Principais motivos de alterações emocionais

Adoção: ser pai/mãe é uma questão de escolha

Adoção em nosso país inicialmente teve uma característica de caridade, onde os ricos prestavam assistência aos mais pobres, os chamados “filhos de criação” se tornavam muitas vezes mão de obra gratuita. Tal fato contribuiu para os mitos e preconceitos que encontramos hoje na sociedade em relação à adoção (MAUX e DUTRA, 2010). Até os anos 80...

Ler
Terceiro trimestre

A linha tênue entre o luto materno e a depressão pós-parto

Luto é um processo de adaptação à uma perda significativa e a depressão pós-parto é uma forma de depressão que afeta a mulher após parir levando-a ao adoecimento mental. Cerca de 80% das mulheres após três dias do parto apresentam uma melancolia, uma tristeza que não sabem muito bem de onde vem e porque estão sentindo, essa tristeza recebe o nome de ...

Ler
Presença de sintomas

A volta ao trabalho após a licença maternidade

A licença maternidade no Brasil para as trabalhadoras de organizações privadas é de 120 dias e para as trabalhadoras de organizações públicas é de 180 dias, algumas instituições privadas oferecem os 180 dias para suas colaboradoras e com isso recebem desconto em seu Imposto de Renda. Após, passado o período de licença...

Ler
Principais motivos de alterações emocionais

Apoiando a mãe adolescente

A maternidade antes dos 18 anos não é um fenômeno específico da nossa sociedade,mulheres sempre tiveram filhos antes dos 18 anos, isso ocorria com muita frequência até o inicio do século XX. Pergunte para sua mãe e avó com quantos anos teve sua primeira gravidez. O que mudou foi que no inicio do século XX originou-se uma nova categoria no que se refere ao desenvolvimento humano: A Adolescência....

Ler
Prematuridade

Prematuridade: uma difícil situação para o bebê e para seus pais.

Bebês que nascem prematuramente apresentam maiores chances de risco para atrasos no desenvolvimento do que bebês que nasceram a termo. A Organização Mundial da Saúde (2018) considera nascimento prematuro quando a criança nasce com menos de 37 semanas, quanto menor for a idade gestacional do bebê, maior as possibilidades de risco para o desenvolvimento ...

Ler